Quem somos

O grupo de estudos é composto por docentes e discentes da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), assim como docentes de outras universidades e membros da comunidade interessados nos temas examinados. Os docentes participantes do NEPeTeCS orientaram, ou estão orientando, trabalhos de conclusão de curso em cursos de graduação no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Condição Humana (PPGECH – UFSCar), no Programa de Pós-Graduação em Educação (da UFSCar), e no programa de Pós-Graduação em Comunicação (UFG).

Conheça todos os participantes do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade – NEPeTeCs.

Profa. Dra. Teresa Melo

Teresa Mary Pires de Castro Melo

Docente Associada do Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE) e do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos (PPGECH). Mestrado e doutorado em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. Líder do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade.

Contato: teresamelo@ufscar.br

Professor Márcio Gatti

Márcio Antônio Gatti

É graduado em Letras pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp – 2004) e em Pedagogia pela Universidade Iguaçu (UNIG – 2012), mestre (2007) e doutor (2013) em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). É Professor Adjunto no Departamento de Ciências Humanas e Educação (DCHE) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) – Campus de Sorocaba. Foi Vice-chefe (2015-2017) e Chefe (2017-2019) do Departamento de Ciências Humanas e Educação, Vice-diretor Educacional da Rede Municipal de Campinas (2013 a 2014) e Professor de Educação Básica II da Secretaria de Educação do Estado de São Paulo (2004 a 2014). Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso e em análise do discurso humorístico. Interessa-se pelo discurso humorístico veiculado na Internet e pelo funcionamento das mídias digitais e redes sociais. É membro do Grupo de Pesquisa Fórmulas e Estereótipos, Teoria e Análise (FEsTA) – Unicamp e do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Tecnologia, Cultura e Sociedade – UFSCar. Atualmente é docente permanente e Vice-coordenador do Programa de Pós-graduação em Estudos da Condição Humana (PPGECH) do campus Sorocaba da UFSCar.

Profa. Dra. Viviane Melo

Viviane Melo de Mendonça

Professora Associada da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Departamento de Ciências Humanas e Educação, campus Sorocaba. Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Pós-doutorado na Università di Roma La Sapienza, Mestrado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica (PUCCAMP) de Campinas e Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) . Desenvolve pesquisas em Gênero, Estudos Feministas e Sexualidades; atuando nos seguintes temas: memória social, heteronormatividade e heterossexualidade compulsória, educação, corpo e afeto e suas relações com a tecnologias, ciência, arte e cultura. Participa do "Núcleo de Estudos e Pesquisas Tecnologia, Cultura e Sociedade" e coordena o Núcleo de Estudos de Gênero e Diversidade Sexual (NEGDS), ambos da UFSCar. Está credenciada ao Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEd-So/UFSCar), linha pesquisa "Educação, Comunidade e Movimentos Sociai", e ao Programa de Pós-Graduação em Estudos da Condição Humana (PPGECH-So/UFSCar), do qual atualmente é coordenadora. Foi Visiting Professor do Dipartamento di Storia, Disegno e Restauro Dell’Arquitetura da Università degli Studi di Roma La Sapienza-IT durante o período de 2018/2019, atuando com estudos interdisciplinares sobre os discursos de gênero, feministas, queer e de sexualidades em grafites e street art inscritos na cena urbana e histórica das cidades.

Vanda Aparecida da Silva

Professora da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Departamento de Ciências Humanas e Educação, Centro de Ciências Humanas e Biológicas, campus Sorocaba. Docente no Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Estudos da Condição Humana (PPGECH-CCHB/UFSCar-So). Graduada em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1995), mestrado em Educação (2000) e doutorado em Ciências Sociais (2005) pela UNICAMP. Tem experiência na área de Ciências Sociais, Antropologia, com ênfase em Antropologia rural; vem trabalhando e colaborando com vários pesquisadores, tanto no Brasil como em Portugal. Foi pesquisadora pós-doc da FCT (Fundação para a Ciência e a Tecnologia – Portugal), no período de Setembro-2006 a Agosto-2012, atuando no ICS – UL (Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa) e no CRIA – ISCTE – IUL (Centro em Rede de Investigação em Antropologia, do Instituto Universitário de Lisboa). Os temas das pesquisas são os seguintes: sexualidades, gênero, jovens, ruralidades, sustentabilidade e crise, educação, alimentação, cuidar, mobilidades, imagens.

Geraldo Tadeu Souza

Possui graduação em Lingüística pela Universidade de São Paulo (1992), mestrado em Lingüística pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Lingüística pela Universidade de São Paulo (2002). Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Teoria Dialógica da Linguagem do Círculo de Bakhtin. Foi professor contratado do Departamento de Lingüística da Universidade de São Paulo durante o período de 2002 a 2003. Deu assessoria para coleções de Livro Didático de Língua Portuguesa de Ensino Fundamental e Médio. Trabalhou no Projeto Bairro Escola do município de Nova Iguaçu. Foi assessor curricular da EMEF Desembargador Amorim Lima, no município de São Paulo, onde desenvolveu um projeto de reestruturação curricular baseado em Roteiros de Pesquisa. Atualmente, é professor associado da Universidade Federal de São Carlos – campus Sorocaba e docente do Programa de Pós-graduação Interdisciplinar em Estudos da Condição Humana da UFSCar – campus Sorocaba.

Diana Siqueira Liberatti

Possui graduação em Letras / Português – Inglês pela Universidade Estadual de Maringá (2004). Atualmente é professora no Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza, com vínculo na Etec de Piedade, Piedade-SP, e Etec Fernando Prestes, em Sorocaba-SP. Possui dezoito anos de experiência na área da educação, atuando nos ensinos fundamental, médio, técnico, técnico integrado ao médio, curso pré-vestibular e profissionalizante. Atuou como professora organizadora de roteiros e vídeo-aulas no Projeto EJA-EAD, elaborando materiais para cursos a distância, no Grupo de Estudo de Educação a Distância – GEEAD do Centro Paula Souza. Experiência nas disciplinas relacionadas à Língua Portuguesa, tais como Literatura, Gramática, Produção de Textos, e Português Instrumental. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Análise do Discurso, por meio de pesquisas. Participou do Grupo de Pesquisa “Educação, Comunidade e Movimentos Sociais”, na UFSCAR de Sorocaba, na linha de pesquisa “Educação Política e Processos de Subjetivação”.

Josefina de Fátima Tranquilin Silva

Graduada em Ciências Sociais, com mestrado e doutorado em Antropologia/PUC/SP. Foi bolsista CAPES/PEE no Programa de Jornalismo e Comunicação da Universidade de Coimbra (Portugal). Pós-doutora em Comunicação e Práticas do Consumo (PPGCOM/ESPM/SP) desenvolvendo pesquisas na temática Juventudes, Comunicação-política e gênero. Professora da Universidade de Sorocaba/UNISO, nas Faculdades de Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Públicas e Design. Conselheira da Associação de Transgêneros de Sorocaba (ATS) e palestrante.

Eduardo Vasques

Jornalista graduado desde 1999, atualmente é mestrando no Programa de Pós-Graduação em Estudos da Condição Humana da Universidade Federal de São Carlos (PPGECH), pós-graduado em Gestão Integrada da Comunicação Digital nas Empresas pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

Contato: eduardovasques@estudante.ufscar.br

Fernanda Ikedo

Jornalista, publicou em 2003 o livro-reportagem “Ditadura e repressão em Sorocaba: Histórias de quem resistiu e sobreviveu” e produziu em 2008 o documentário “Porque lutamos! resistência à ditadura militar”, com depoimentos de militantes sobre trajetórias de resistência e sobre a vida do estudante Alexandre Vannucchi Leme. Graduada em Comunicação Social – Jornalismo, pela Universidade de Sorocaba. Mestranda em Estudos da Condição Humana da Universidade Federal de São Carlos (PPGECH).

Karla Adriana Martins Bessa

Pesquisadora e atualmente coordenadora do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu da Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP. Professora plena dos Programas de Pós-Graduação em Multimeios (Instituto de Artes) e do Programa de Pós-Graduação do Doutorado em Ciências Sociais (IFCH) na mesma instituição. Realizou estágios pós-doutorais no Center for Latin American & Caribbean Studies Association, da University of Michigan (2004), no ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa (2008) e no Department of Film Studies do King´s College London (2014), onde também foi Visiting Researcher (2010/2011). Foi Professora Adjunta do Departamento de História da Universidade Federal de Uberlândia e Professora do Programa de Pós-Graduação em História na mesma Universidade (1994-2008). Graduada em História pela Universidade Federal de Uberlândia (1990), Mestre (1994) e Doutora (2000) em História Social pela Universidade Estadual de Campinas. Foi Editora da Revista História & Perspectivas (2006/2008) e da Revista Cadernos Pagu (2012/2014). Idealizadora e coordenadora do Projeto de Extensão CinePagu desde 2009. As pesquisas desenvolvidas recobrem as seguintes áreas: feminismo, história do cinema, estudos fílmicos, história política, estudos de gênero, sexualidade e teoria queer(kuir).

Letícia Nunes de Moraes

Historiadora. Mestra (2001) e doutora (2007) em história social pela Universidade de São Paulo. Entre 2017 e 2018 realizou estágio de pós-doutorado em Educação na UFSCar- Sorocaba com a supervisão da Viviane Melo de Mendonça, sobre Patrícia Galvão. Segue pesquisando e se encantando com a tarefa que atribuiu a si de também resgatar Pagu, para quem dedica um perfil na rede Instagram (@_akapagu_). Graduada em Jornalismo, está concluindo especialização EAD em revisão de textos pela PUCMinas. Pesquisadora, atua como preparadora e revisora de textos desde 2010.

Pâmela Keiti Baena

Licenciatura de Geografia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), Campus Sorocaba. Realizou mobilidade acadêmica na Facultad de Filosofía y Letras da Universidad de Buenos Aires (UBA) pelo Programa Escala de estudantes de graduação da Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM). Possui graduação em História pela Universidade de Sorocaba (UNISO, 2014). Tem experiência nas áreas de História e Geografia, com ênfase em história cultural e história da música contemporânea, atuando principalmente nos seguintes temas: história nos periódicos, memória e história do Rock. Membro do Grupo de Pesquisa e Estudos em História da Arte, Estética e Patrimônio Cultural (GPEHAEPC) e do Grupo de Estudos de Feminismo, Sexualidade e Política (FSEXPOL).

José Otávio Lari

Graduado em comunicação social com habilitação em jornalismo (Uniso) e mestre em educação (Ufscar-Sorocaba). Pesquisador das relações entre comunicação, tecnologia e cultura, com ênfase na cultura digital e seus desdobramentos na sociedade contemporânea.

Juliana Pereira Damasceno Vasques

Graduada em Psicologia e Jornalismo, mestranda em Estudos da Condição Humana pela Universidade Federal de São Carlos (SP). Trabalhou por 25 anos na área de comunicação, em veículos como Folha de S.Paulo, Gazeta Mercantil e TV Record, e em agências multinacionais de relações públicas, como In Press Porter Novelli, Máquina da Notícia e Ketchum, bem como em empresa de tecnologia como a Totvs. Em sua busca por novos caminhos, escolheu o estudo do comportamento humano como meio de vida. Atua, nos dias de hoje, como psicóloga clínica e pesquisadora, com ênfase no atendimento LGBTQIAP+ – após longa experiência no projeto PROADI/SUS e Hospital Israelita Albert Einstein, de assistência à população transgênero, onde exercia atendimentos psicológicos. Membro da Associação Brasileira de Estudos em Medicina e Saúde Sexual. Atualmente é voluntária do Projeto Íntegra (1a Vara de Família – Forum de Santana – SP), prestando acompanhamento psicológico a famílias que atravessam processos de mediação.